Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

Sex | 06.03.15

Trabalho, horários, turnos...horas extra?

Butterfly

Trabalho, horários, turnos, horas extra? Haverá combinação melhor que esta? Há algum tempo que, pela primeira vez na vida tive horários ditos "normais". Em horários "normais" incluo um horário de terça-feira a sábado ou de segunda a sexta-feira... das 8h00 às 17h00 ou das 9h00 às 18h00... Mal eu sabia que isso estaria próximo de acabar. Começaram os horários pouco fixos, turnos malucos, folgas repartidas, folgas durante a semana, trabalho ao fim de semana, e a somar e para completar este glorioso ramalhete...Horas extra! Horas extra que não são pagas. Horas extra sem se contar com elas. Horas extra por falta de organização. Por falta se sensibilidade, talvez. Espectacular é estar a pensar que se sai às 21h00 e sair às 00h00. Não gosto. Não gosto e tenho de ter forças. Infelizmente a situação mais recorrente é esta. Infelizmente a situação mais recorrente é a chefia fazer o que quiser e assim bem entender e todos arcarem com as consequências, simplesmente porque precisamos de trabalhar. Esta é a verdade do nosso país. Do nosso governo. Dos nossos patrões. Se as horas extra são pagas? Não, não são. São devolvidas em dias que se podem tirar como se de férias se tratassem. Olhem, mas que bom... Horas extra "pagas" em dias de férias... Mas...Ou é isso, ou somos julgados como sendo maus funcionários, funcionários pouco exemplares que não acarretam as ordens dos superiores. A hierarquia que se faz cada vez mais sentir, e voltamos há anos e anos atrás, em que o chefe é TUDO, sendo o dono da razão, e o funcionário é um número. Um funcionário número que não pensa, não deve ter liberdade para falar, não deve sair do local de trabalho em "cima da hora", não vê coisas ilegais e não "escuta" desaforos... Esse sim, o funcionário número volta a ser o funcionário exemplar. Funcionário exemplar que terminado o contrato, falam "obrigada, gostámos muito do seu trabalho mas temos que reduzir custos por isso temos que reduzir a equipa".