Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

04.10.16

Amor.

Butterfly
Acho que deixei de acreditar no amor entre dois seres de sexo oposto... De que vale apena o amor? De que nos serve viver um grande amor? O amor entre um casal não é nada mais do que um sentimento partilhado por duas pessoas que vivem bons momentos. Tudo vale, no momento. Enquanto tudo está bem. Enquanto tudo - ou quase tudo - é fácil. Agora, neste segundo podemos viver esse amor intensamente, podemos estar loucamente apaixonados... Mas e então? Passado um tempo, podemos perceber que (...)
03.10.15

Sem paciência!!!!!!!!!!!!!!!!

Butterfly
Sinto-me sem paciência. Parece que estou a falar chinês e tu finlandês. Que raio se passa? Sim, eu confesso-me sem paciência. Estou cansada de te ter desta forma. Quero tudo ou não quero nada. Não sou de copos meio cheios. Atravesso uma fase menos positiva na minha vida, algumas preocupações, não tenho o teu abraço ao final do dia, e tu? Que fazes tu? Apercebest-te?! Não, não te apercebes. Parece que nos estamos a perder. Custa-me horrores dizer isto, mas é a verdade. Queres o (...)
24.09.15

How I feel right now...

Butterfly
Tantas coisas ao mesmo tempo. Sinto-me confusa, triste e desiludida. O tempo cada vez está mais curto e cada vez mais se aproxima a altura de me ir embora. Abandonar este país. Será que estás ciente de que nos vamos afastar ainda mais? Estará a nossa relação preparada para mais uma separação? Acho que não. Os anos vão passando, e neles trazem a urgência em concretizar os objectivos a que nos propomos à 10 anos atrás. Uma casa, uma família...enfim... Os anos passaram e nem tu (...)
23.09.15

Sozinha...

Butterfly
Muitas vezes eu tenho dito que prefiro me sentir sozinha e não ter ninguém do que sentir-me sozinha e ter alguém. Neste momento tenho alguém e sinto-me sozinha. Zonas do país diferentes, falta de tempo. Não me interessa, não me importa. Consigo entender, mas não consigo aceitar. E então? O que fazer nesta situação? Não tenho muitas hipóteses: Ou aceito e tenho dias assim, ou não aceito e perco a pessoa por quem suspiro à quase 10 anos. Começa a ficar cansativo, e ainda eu (...)