Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

22.10.15

A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha...

Butterfly
Será que posso aplicar o provérbio "a galinha da vizinha é sempre melhor que a minha?". Os homens nunca estão satisfeitos. Por vezes questiono-me se serei uma eterna insatisfeita, mas em boa verdade vejo que a geração dos anos 80 (homens ou mulheres) é assim. Nós fazemos, esforçamo-nos, mas nunca é o suficiente. Se foi feito duma forma, deveria ter sido de outra. Se colocámos o objecto aqui, deveria ter sido ali. Se estivemos, podiamos ter ido sem problema. Se fomos, não (...)
01.10.15

Outra vez... NÃO!!!

Butterfly
Outra vez NÃO! Por favor, outra vez não... Serei eu a culpada por estas coisas me acontecerem? Agora finalmente que estou com a pessoa de quem gosto, e em boa verdade, de quem parece que sempre gostei... Eis que chega o momento do meu ex-namorado dar sinal de vida, preocupando-se comigo! O 1.º SMS, sim, ok, foi normal... Soube que estava doente, até compreendo... Se fosse eu talvez fizesse o mesmo... Mas... outra vez? Parece que eu atraio isto. Fez-me confusão. Mas porquê? Passado (...)
30.09.15

Mudar, mudar e mudar...!

Butterfly
Só me apetece mudar a minha vida... Não que haja alguma coisa grave, não, nã há nada, felizmente. Mas sinto uma necessidade de mudança, uma lufada de ar fresco! Não sou muito de grandes mudanças, tenho o meu tempo de adaptação à mudança (como todas as pessoas), mas apetece-me. Preciso. Sinto-me completamente desmotivada com o meu trabalho. Ordenado baixo. Turnos rotativos. Fins-de-semana a trabalhar. Natal a trabalhar, fim de ano a trabalhar, sem que a recompensa valha a pena. (...)
16.09.15

As primeiras entrevistas em...França!

Butterfly
 Aeroporto de Lisboa, 5 da manhã. Desta vez, levava em mim uma sensação muito diferente da que era frequente. Os pais foram-me levar, ao contrário do dito "normal", preferi que me deixassem e que logo fossem embora. Não valeria apena mais tempo ali comigo. A sensação de "friozinho" na barriga começou. Desta vez não por ver alguém partir, mas sim por SER EU a partir. Olhar para trás e ver o "meu" carro a ir embora. Os pais olharem para trás e verem-me sozinha, com a bagagem (...)
27.08.15

E o meu amor?

Butterfly
Emigração. E após esta decisão... Como fica o amor da minha vida? Aquele amor de que tantas vezes aqui falei. Aquele amor de quem me separei mas nunca esqueci? Aquele amor de quem fiquei separada quase 10 anos,  por quem sou louca e não quero mais largar?? Este é um dos pontos que mais triste me deixa. Passo-a-passo vamos vendo como corre. Diz querer ir ter comigo... Mas sei que adora a área profissional em que se encontra e que está numa fase crescente de evolução. Mas... e (...)
24.08.15

É possível fazer um "recomeço do recomeço"?

Butterfly
Faz algum tempo que não editava nenhum post... A verdade é que chego tarde a casa, tento estudar francês e sinto-me... praticamente estafada! Mas... há uma boa nova! Sinto-me decidida e já comecei a luta pelo novo recomeço! Credo! Em tanto recomeço falo eu, não é? Há algum tempo que a ideia de emigrar me desenquietava... E... já está! Comecei a procura incessante de alguém que procura algo melhor... Agora... agora é esperar que a minha luta me ofereça o que tanto espero... (...)
19.05.15

Haverá um limite?

Butterfly
Será que haverá um limite para amar? Será que quando se tomam certas atitudes e decisões pode levar a que ultrapassemos o tal "limite"? Não consigo ter limites... Quando gosto, gosto e pronto. Ou melhor, na situação em que estou é mesmo isto que sinto. Por vezes damos por nós a ultrapassar tudo, um pelo o outro. Só nos queremos um ao outro, uma coisa que por vezes chego a perguntar se não será demais... Certo é que... podemos passar muita coisa, podemos voltar a zangar-nos à (...)
08.05.15

Eu por vezes esforço-me...

Butterfly
Sim, digo que por vezes me esforço, pois geralmente tudo o que faço por ti é com vontade. Sinto sempre vontade de te acompanhar, de passar todo o tempo possível contigo e partilhar tudo contigo. Infelizmente a vida tramou-nos esta pequena partida e distanciou-nos fisicamente (vamos ver se não vamos ter que ficar mais um tempo ainda mais longe...), no entanto só quero estar contigo, abraçar-te e sentir o teu quentinho e afecto. No entanto, por vezes sentes te inseguro mal eu digo que (...)
25.04.15

Sinto a tua falta...

Butterfly
Sinto a tua falta... Sinto falta daquele teu abraço forte e ternurento, aquele olhar carinhoso e cheio de desejo, sinto tanto a tua falta! Esta semana tem sido dura... sinto me carente do teu afecto, do teu mimo, do teu aconchego, do teu calor... Não me fazes sentir feliz... Fazes me ser feliz ao teu lado. Esta distância física que nos separa é o que mais nos transtorna. Tentamos não lhe dar grande valor ou importância, mas existem noites... existem noites muito difíceis de não te (...)