Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

Sab | 03.10.15

Sem paciência!!!!!!!!!!!!!!!!

Butterfly

Sinto-me sem paciência. Parece que estou a falar chinês e tu finlandês. Que raio se passa? Sim, eu confesso-me sem paciência. Estou cansada de te ter desta forma. Quero tudo ou não quero nada. Não sou de copos meio cheios. Atravesso uma fase menos positiva na minha vida, algumas preocupações, não tenho o teu abraço ao final do dia, e tu? Que fazes tu? Apercebest-te?! Não, não te apercebes. Parece que nos estamos a perder. Custa-me horrores dizer isto, mas é a verdade. Queres o quê? Que eu fique aqui à tua espera incondicionalmente? Com aquele sorriso tolo como se não me tivesse sentido mal contigo durante todos estes dias da semana?! Queres que eu não sinta nada disto, que eu não fale nada disto?! Que tê descanso em relação a isto? Porque para ti é uma exigência, para mim é uma necessidade. Eu preciso de ti. Eu preciso de adormecer contigo mais vezes a meu lado, preciso de chorar contigo, preciso de rir até que me doa a barriga contigo! Queres o quê? Que passe mal a semana e depois quando finalmente te vejo esteja tudo bem?! Não, não está tudo bem. Parece-me que da forma como me sinto hoje, nos vamos zangar. Mea culpa. Dizes que sou sempre eu que exigo, que tudo o que eu te dou está optimo, é perfeito e que eu estou sempre a reclamar. Sim, talvez ande mesmo a reclamar. Mas a mim me parece que uma relação não vive (ou sobrevive?) a reclamações. E não, eu não quero terminar contigo. Quero que melhore. Será possível? Vai sei inevitável não te dizer certas coisas. Não aguento, não consigo. Tenho de te dizer tudo o que sinto, para me sentir melhor. E tu? Já sei... Não vais ficar bem. Bem sei que por vezes não meço as palavras, que sou directa demais. Que deveria ter um maior cuidado, pois não é por eu não me sentir bem contigo que tenho o direito de te magooar. Mas, nem sempre é fácil. Não tenho mais paciência para certas coisas do teu colega de casa. Podes pensar que estou a misturar tudo... não, não estou. Digo isto porque naquele dia em que não "podemos" conversar (porque preferiste ir fazer outra coisa), o meu ex-namorado tentou conversar comigo outra vez. É justo? É justificação? Não, não é. Mas e tu? Onde estavas tu nesses momentos? Comigo não estavas. Nem por telefone me fizeste companhia. Estou sem paciência. Não tenho mais idade para estas coisas. E depois... depois para tornar tudo ainda mais complicado, é difícil não pensar na conversa que tive com o ex-namorado. Que raiva!