Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

Sab | 09.06.12

Sabe tão bem quando...

Butterfly

Ontem tive um jantar.

Jantar?? Com namorado e um casal de amigos.Optamos por fazer o jantar lá em casa. Logo cedo, passei no supermercado, para comprar os ingredientes necessários à confecção do mesmo {#emotions_dlg.smile}

Decidimos que o melhor seria fazer um bacalhau com natas, pois é sempre um tipo de comida que, caso os convidados se atrasarem não arrefece nem fica mal se ficar à espera, pois está no forno. No entanto, e como os imprevistos surgem sempre a uma mulher, o amigo não gosta de natas. Pior! É mesmo alérgico! PLANO B: Bacalhau à Bras. E isto porquê? Porque o bacalhau já estava a demolhar. OH God! É assim que vemos como a vida de uma mulher tem de ser flexível e nem sempre é fácil.

Preparei o jantar a torcer para que ficasse bom. Não muito salgado! (Há meses, vai lá saber se onde andava com a cabeça, não demolhei o bacalhau, no proóprio dia que o retirei do congelador fiz bacalhau à bras e ... como é de esperar estava intragável! Quando fui a provar, mandei um grito: Não houve bacalhauzinho à bras para ninguém nesse dia!)

Felizmente, terminei de o fazer mesmo no momento certo: Dling-dlong - Campainha a tocar. Foi só colocá-lo na travessa e servir. Disseram maravilhas do prato... que estava muito bem cozinhado e no ponto. Uuuuuf...dessa safei-me. {#emotions_dlg.smile} É que foi feito um bocado à pressa, e com ideia em fazer outra coisa!

Mas sabe muito muito bem alguém reconhecer quando nos esforçamos para que as coisas corram bem!

[Imagem retirada da net;

Montagem: Niela]

É nestas alturas, que damos por nós a pensar em como as coisas mudam. Antigamente, a ideia era uma grande jantarada em algum restaurante, bebia-se uns copos (nunca fui mt de beber, diga-se de passagem, mas...) e depois ou íamos até a um bar, a uma discoteca até às tantas... Hoje??? Hoje preferímos um jantar em casa com os amigos, ficar na conversa até às tantas... E sim, até se pode despejar umas garrafitas...ou então não! Não necessitamos obrigatoriamente do alcool para nos divertir. Nem de um bar ou discoteca... Eram 3 da manhã quando decidiram embora. Uma das últimas coisas que me lembro de ter reparado na última vez que fui a uma discoteca era nas pessoas que lá estavam: Eram só garotos. Em vez de serem eles a sentirem-se menos bem, eramos nós. Parece que já não é o mesmo nem o nosso ambiente. 

É óptimo quando recebemos amigos em nossa casa e sentem-se assim à vontade...

Niela**

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.