Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

Sab | 28.09.13

Dúvidas

Butterfly

Por vezes penso porque será tudo tão complicado…tão dificil. É uma explosão de sentimentos… Tanto estou bem como não me sinto bem, fico triste, insatisfeita, instável. Nos últimos 3 anos sinto que amadureci bastante a nível profissional. Sinto me confiante, sinto que desempenho bem as tarefas que tenho a realizar. E em certos trabalhos fui reconhecida por isso. Deixa me feliz. Mas tem sempre que existir o verso da medalha. Não estou a conseguir lidar com certos sentimentos. A minha cabeça sabe distinguir bem o certo do errado. Sei o que devia seguir, mas por momentos o que devia seguir não é aquilo que o meu coração dita. Quando finalmente ouço o meu coração e tomo uma decisão em função dele, vem a culpa, o transtorno por não estar a fazer aquilo que deveria. Se não a tomo e estou completamente afastada do que me diz ser a razão, sinto-me mal. Penso na estabilidade que isso me dava. Estabilidade emocional e também financeira. Mas fazer o quê? Arriscar? Deixar me levar? Não nos podemos esquecer que a vida está a passar…E se pensamos…”somos novos” (esta do”novos é muito relativo não é…?), chegamos a um momento em que somos confrontados com o facto de terem passado anos e nada fizemos em prol da nossa total felicidade. Mas…será aquela situação que antes considerávamos dar-nos a total felicidade a mesma situação que nos faria feliz hoje em dia? Não sei. Que o continuo a querer…sem dúvida. Que me continua a querer sem dúvida também. Mas os anos passaram, ambos mudámos… Alguns dos objectivos de hoje são os mesmos de há uns anos. Mas com uma diferença importante: Hoje em dia são encarados com muito mais seriedade. É agora ou nada. E sei, por experiência, que um passo dado só por nos deixarmos levar pelos momentos, pode alterar toda a nossa vida. Talvez pensem que estou a exagerar. Talvez não esteja a ser demasiado clara… Talvez…


 Tudo é feito de inseguranças, o que pode ser neste minuto pode não o ser no seguinte. Quanto mais num futuro a médio longo prazo. Viver a vida? Sim. Sem dúvida. Aproveitar o momento? Também. Mas com isto vos digo que foi a pensar assim que criei toda esta situação…E agora não sei como a resolver sem me magoar, sem sofrer. Há momentos muito intensos, muito fortes, muito marcantes. Mas será que serão sempre assim? Não creio…

Arriscar. Terá que ser.

2 comentários

Comentar post