Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

Qui | 18.04.13

Chateada com Portugal | Sonhos Proibidos

Butterfly

Sinto-me cansada deste país. Cansada de me esforçar, de lutar e o retorno que tenho enquanto jovem trabalhadora e formada é estar constantemente em estado de desemprego. Ou melhor, 6 meses com emprego, 7 ou 8 sem. Isto, na melhor das hipóteses. Ganhamos um mísero ordenado, aquele que não está propriamente estipulado por lei para licenciados e mesmo assim somos mal pagos. Siiim, temos que ter paciência, sim, não podemos desanimar nem perder a esperança. Mas passados alguns anos após licenciatura, e alguns tempos neste podre ciclo vicioso, não há quem consiga estar sempre com um sorriso sincero de felicidade. Não me consigo sentir feliz ou realizada sem trabalho. Acordar e não ter nada que fazer é um cúmulo, é uma forma de vida que nunca fez parte dos meus príncipios nem da minha educação. Mas é para isto que o Estado Português tanto anuncia e propõe cursos atrás de cursos??! (falo daqueles cursos para a vida activa, por ex.) Cursos para o desemprego?! Cursos só para dizerem que as pessoas estão ocupadas, que são formadas, que não são analfabetas?! Que somos um país em que a taxa de analfabetismo é muito inferior aos restantes da UE? Sim, sim, somos um país muito bem formado tanto em qualificações como a nível profissional. Basta para isso dizer que quando nos dirigimos a uma entidade estatal estamos toda uma manhã para sermos atendidos e quando o somos, é com maus modos. Basta para isso dizer, que há entidades que fazem 2 horas de almoço, passam minutos às portas da empresa a fumar cigarros desalmadamente e fazem ar de chateados se entramos para sermos atendidos. Para não falar naquelas almas que trabalham há anos em certas empresas, usam carros da empresa para se deslocarem, e se for do seu apetecimento, vão se esconder a descansar. SIM, ISTO ACONTECE. E depois ouvimos as pessoas queixarem-se "que isto está mau". Sim, está mau. Está mau mas é para quem quer realmente trabalhar, esforçamo-nos por um pequeno lugar, mal jantamos, não conseguimos fazer pausa, e no fim do mês...no fim do mês ficam-nos a dever