Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

"A vida em constante mudança..."

Desabafos de uma mulher dos anos 80...

Qui | 07.02.13

Um post diferente

Butterfly

Hoje decidi editar um post diferente.

Vou "desmistificar" alguns dos termos técnicos mais utilizados em hotelaria. De uma forma mais específica, os termos que mais utilizamos no front desk. Isto porquê? Sei que existem algumas pessoas curiosas, que gostam sempre de saber um pouco mais de alguns serviços que por vezes utilizam. Também porque muitas vezes não imaginamos o quão complexo é, e só nos apercebemos quando trabalhamos directamante com o serviçoem questão. Outra razão? Porque sei que uma coisa é quando estudamos, tiramos o nosso curso, aprendemos com os livros e com os nossos agradáveis professores, mas outra é quando somos lançados para este meio. Acredito que alguém que não tenha experiência profissional na área e se inicia, fica um pouco confusa com tantos termos técnicos que utilizamos (mais ainda por ser em inglês). 

Ora por tudo isto, vou começar por colocar aqui alguns:

 

Front Desk – Recepção;

 

Single – Quarto individual, 1 pessoa;

DBL – Quarto duplo;

TWIN – Quarto com camas individuais;

 

Check-in – Registo de entrada dos hóspedes;

Check-out – Registo de saída dos hóspedes, e respectiva facturação;

Day Use – É uma tarifa especial feita para clientes que utilizam o quarto durante o dia. Geralmente mais económica que a tarifa normal;

No Show – Quando uma reserva foi confirmada e no dia que o cliente deveria de a utilizar não utilizou e não fez o cancelamento;

Booking – Reservar;

Bed & Breakfast (B&b) – Cama e pequeno-almoço. Existe esta denominação porque falamos de uma estadia económica.

Overbooking – Quando o hotel regista uma taxa de ocupação de 100%;

Hóspede VIP – Very Important Person;

Dead Line- Prazo final  para confirmação de serviços contratados ou de pagamentos;

Walk-in - Cliente que chega ao hotel sem reserva. Normalmente é lhe aplicada a tarifa de balcão;

Early Check-in – É uma cedência dada pelo hotel. Neste caso o cliente poderá fazer o check-in mais cedo que o normal, ou o que está estipulado por regra;

Late check-out – Cedência dada pelo hotel. Neste caso o cliente poderá proceder ao check-out, mais tarde do que o normal. Apenas quando há disponibilidade e em ocasiões especiais;

Pensão completa/Full board – Inclui 3 refeições (Pequeno almoço, almoço e jantar);

Meia pensão/Half board – Inclui 2 refeições (Pequeno almoço e almoço ou jantar – normalmente sem bebidas);

Rate – Tarifa;

Rooming List – Lista de hóspedes, relacionando o nome do cliente e respectivo quarto;

Up-Grade – Serviço de “cortesia”, oferecido pelo hotel ao cliente. Por exemplo, em vez do cliente estar num quarto duplo, o hotel oferece a suite (casos excepcionais, mas que acontecem);

Paid – Empréstimo de dinheiro ao cliente;

Complimentary - Quando, por algum motivo especial, o quarto é oferecido a um cliente. Não existe tarifa para este cliente;

Room Service – Serviço de alimentação entregue nos quartos;

Keypass - Chave tipo pass. É um cartão magnético em que codificamos o n.º do quarto do cliente,

Wake up call – Serviço de despertar. A recepção liga para o cliente com o intuito de o despertar.

 

Existem muito mais termos técnicos, mas claro, ser-me-ia impossível colocar todos. Ah!! Estes termos nunca devem ser utilizados com o cliente. Apenas num nível interno, entre os profissionais. Não queremos correr o risco de falar estes termos com os nossos hóspedes e eles não entenderem, pois não têm essa obrigação. Mais, óbvio que se forem clientes portugueses temos mais é que falar em português!


Aos que não trabalham neste meio, de certo que ficaram a saber um pouco mais… Aos que se iniciam espero ter ajudado!

{#emotions_dlg.redflower}

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.